A drenagem linfática manual, é uma técnica de massagem desenvolvida pelo médico dinamarquês Emil Vodder em 1932, cujo objectivo é estimular o sistema linfático a trabalhar num ritmo mais acelerado, levando a linfa para os gânglios linfáticos. Por este processo são eliminados os excessos de líquidos e as toxinas. Os movimentos aplicados consistem em pressões leves, suaves, rítmicas e precisas, em forma circular e espiral sempre em direcção aos gânglios linfáticos e não utiliza nenhum tipo de creme e não magoa. É muito importante diferenciar a drenagem linfática manual da massagem de estética que é realizada com óleos ou cremes e cujas pressões são muito fortes, tendo o seu principal efeito a nível circulatório e não linfático. 

A drenagem linfática manual tem vários objectivos:
- Desintoxicar o organismo por ajudar na eliminação dos líquidos acumulados; 
- Ativar o sistema imunitário; 
- Atua como analgésico em pós-operatório. 
Desta forma é indicado para a melhoria tanto a nível da saúde como de estética corporal.

As indicações da Drenagem linfática são: 
- Edemas, varizes, má circulação, sensação de pernas pesadas 
- Edemas da gravidez 
- Linfoedemas do braço (pós-mastectomia) 
- Alívio dos transtornos pré-menstruais 
- Celulite, gordura localizada 
- Sinusites, rinites, enxaquecas 
- Em situações pós-operatórias e de recuperação de cirurgia estética (como lipoaspiração) e oncológica (com indicação médica em ambas as situações)

Embora os seus benefícios sejam muitos, é preciso ter em conta algumas contra-indicações muito importantes e assim evitar em casos de: 
- Insuficiência cardíaca e renal
- Tromboflebites
- Erisipela
- Doenças contagiosas
- Cancro em evolução
- Hipertensão arterial 

A drenagem linfática manual permite-nos experimentar através de uma massagem tão suave um relaxamento profundo no corpo, drenando toxinas e ao mesmo tempo uma grande tranquilidade mental. 

Mensagens Populares